C
otidiano

Campanha

Vacinação Contra a Febre Amarela

04 Outubro 2018 16:34:00

Campanha termina no dia 30 de outubro em Indaial

Amanda Bittencourt
Foto: Divulgação

INDAIAL - O estado de Santa Catarina se tornou Área com Recomendação  na Vacinação (ACRV)  para Febre Amarela. Todas as pessoas com idade a partir dos 9 meses, conforme as recomendações  do calendário nacional de vacinação, devem ser imunizadas, de acordo com a Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina.

Em Indaial, a Secretaria da Saúde está promovendo a Campanha de Vacinação Contra a Febre Amarela, que iniciou na segunda-feira, dia 1ª e vai até o dia 30 de outubro. Deverão ser vacinados os munícipes com idades entre 9 meses e 59 anos e que residem em vias ou trechos situados totalmente na área rural do município de Indaial conforme a Lei nº 202/2017. 

A secretária de Saúde de Indaial, Adriane Ferrari, reafirma que "A vacinação contra a febre amarela é a medida mais importante e eficaz para prevenção e controle da doença, com imunogenicidade de 94% de proteção. Os anticorpos protetores aparecem entre o sétimo e décimo dia após a aplicação da vacina, razão pela qual as pessoas devem aguardar esse período antes de se deslocarem para áreas de risco da doença". 

A vacinação é realizada nas unidades de Saúde do município e é preciso apresentar no ato a carteirinha de vacinação, cartão do SUS e documento oficial.


A doença

De acordo com o Ministério da Saúde, a febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por mosquitos vetores, e possui dois ciclos de transmissão: silvestre (quando há transmissão em área rural ou de floresta) e urbano. A transmissão do vírus se dá pela picada dos mosquitos infectados e não há transmissão direta de pessoa a pessoa.

Sintomas

Os sintomas iniciais são, febre alta, sensação de mal-estar, dores de cabeça, dores musculares, cansaço, calafrios, náuseas e vômitos. Mas, a doença pode evoluir para uma forma mais grave onde há um aumento de febre, acompanhado de diarréia, reaparecimento de vômitos, dor abdominal, icterícia (olhos amarelados, semelhante à hepatite), manifestações hemorrágicas (equimoses, sangramentos no nariz e gengivas) e ocorre o funcionamento inadequado de órgãos vitais como fígado e rins. 

Casos

Entre 1º de julho de 2017 e 13 de março de 2018, foram confirmados 920 casos de febre amarela no país, sendo que 300 vieram a óbito, dados do Ministério da Saúde. Ao todo, foram notificados 3.483 casos suspeitos,sendo que 1.794 foram descartados e 769 permanecem em investigação, neste período. 

Em Santa Catarina, no período de 1ª de janeiro a 21 de setembro de 2018, foram notificados 53 casos suspeitos da doença. Desses, um foi confirmado por exames laboratoriais e 52 foram descartados, segundo o Boletim Epidemiológico Febre Amarela n° 15/2018, emitido no site da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina. 


14319673464250.png
Jornal O Indaialense
R. Caçador, 406, Bairro das Nações, Timbó - SC,
89120-000 | Telefone (47) 3382-1855