C
otidiano

Meio Ambiente

Você separa corretamente o lixo?

04 Outubro 2018 00:00:00

Fazer a separação correta do lixo é essencial para o transporte e disposição adequada dos resíduos

Amanda Bittencourt
Foto: André Hahnebach

INDAIAL - Em casa, nas escolas, na internet, nos jornais. Ouvimos falar por toda a parte sobre a importância da separação do lixo, para que assim materiais tenham o destino correto e possam ser reciclados posteriormente. Dessa forma, estamos auxiliando na manutenção e preservação do meio ambiente, que por sua vez vem sofrendo com os efeitos causados pelo homem em razão da poluição e desmatamento, por exemplo.Porém, na prática, a separação dos materiais não é feita de forma adequada. Então eu lhe pergunto,você separa de forma correta o seu lixo?

Na cidade de Indaial, a coleta do lixo é realizada de duas maneiras, uma dela é feita por meio da empresa Ambiental, que recolhe os rejeitos (o que não pode ser reciclado). A outra é executada pela Prefeitura, que recolhe os lixos recicláveis, e após coletados, são transportados até a Associação Participativa Recicle Indaial (APRI), onde os materiais são separados e destinados para centros de reciclagem. Além disso, a APRI conta com 15 associados e objetiva a geração de renda e oportunidades para a comunidade.

O presidente da associação, Osmair Ramos, trabalha há mais de dois anos no local e conta como funciona o processo de separação dos materiais. "Os materiais vão sendo colocados em uma esteira e é realizada a separação dos itens de forma manual e sendo verificado o que pode ser reaproveitado, como por exemplo, plástico, alumínios e vidros. O restante dos materiais que não são reutilizáveis, vão para o aterro sanitário".

Ramos comenta que cerca de 60% dos resíduos não chegam até a APRI separados, o que dificulta o reaproveitamento de muitos itens. "Se os materiais já viessem separados, seria muito mais fácil para nós. As pessoas precisam se conscientizar que muitos itens deixam de ser reciclados por estarem sujos, molhados ou até junto com resíduos orgânicos", destaca o presidente.

Também é preciso ficar atendo aos objetos cortantes e pontiagudos, para que estes sejam embalados em jornais, colocados em uma caixa separada ou até dentro de garrafas pet, devidamente identificada, com a finalidade de não causar lesões às pessoas que realizam o trabalho de coleta e separação.Todos os materiais recicláveis, com plástico, metais e papéis, são vendidos para empresas recicladoras e o lucro é totalmente destinado à manutenção da APRI. Ainda, é possível entregar direto na Associação itens reutilizáveis e que estão em desuso.

"Destaco ainda que nossa Associação é aberta para visitações, para quem quiser conhecer nosso trabalho e a colaboração de todos é fundamental para o sucesso da reciclagem, que traz benefícios não só para a população, mas também para o meio ambiente",finaliza Ramos. 

Imagens


14319673464250.png
Jornal O Indaialense
R. Caçador, 406, Bairro das Nações, Timbó - SC,
89120-000 | Telefone (47) 3382-1855