E
ntretenimento

Cultura

Cultura indaialense na capital da dança

02 Agosto 2018 15:48:00

Stella Alpina faz bonito com coreografia apresentada nos palcos abertos do Festival em Joinville

Foto: Stella Alpina/Divulgação

INDAIAL - A cultura indaialense esteve representada durante um dos maiores circuitos de dança do planeta, o Festival de Dança de Joinville, encerrado no sábado, dia 28. O Grupo de Dança Stella Alpina, da Fundação Indaialense de Cultura (FIC) realizou apresentações nos palcos abertos durante o primeiro fim de semana de programação.

A coreografia apresentada foi elaborada por Samanta Farias e intitulada Giorno della Donna. A coreógrafa explica que os palcos abertos são distribuídos pela cidade, dando a oportunidade à população da cidade e turistas de ter acesso gratuito ao festival, atingindo diferentes plateias.

Os bailarinos indaialenses dançaram nos palcos da Praça Nereu Ramos, da Feira da Sapatilha, e tiveram a oportunidade de realizar uma apresentação no Hospital Regional Hans Dietter Schmit. O grupo foi unânime em ressaltar o poder desta experiência. "É lindo vivenciar que através da arte podemos melhorar o dia de alguém, levar sorrisos e boas energias".

Além das apresentações, os bailarinos assistiram a duas noites da Mostra Competitiva para prestigiar outros grupos, se encantar com as coreografia e buscar inspiração para novos trabalhos.

A coreógrafa e coordenadora Samanta Farias enfatiza a importância do apoio da FIC e da Prefeitura Municipal de Indaial, além disso destaca o apoio dos pais e dos próprios bailarinos. "É gratificante ver os adolescestes tão envolvidos com a arte e com o mundo ao seu redor, nosso Grupo é como uma grande família, mais do que coreografias, aprendemos a tratar todos bem, ser pacientes e responsáveis e fazer tudo com muito amor. Resultando em momentos especiais entre os bailarinos e a plateia".

Ballet

As professoras Giovana Zimmermann e Juliane Moraes também levaram as alunas de Ballet da Fundação Indaialense de Cultura para prestigiar a abertura do Festival, no dia 18, com a peça de balé clássico "O Lago dos Cisnes". Giovana e Juliane salientam serem estas oportunidades únicas. "É uma das formas de fomentar a cultura nos pequenos que já têm amor à dança e à arte. Um espetáculo deste nível serve como inspiração e motivação para as pequenas bailarinas".

Luana Morel, umas das mães que acompanhou o grupo, afirma que todos ficaram tocados com a arte e entrega dos profissionais. "Ficamos sem palavras, sem piscar e contagiados. Foi perfeito e inspirador. Momentos como este trazem brilho aos olhos e alimentam o sonho das pequenas que desejam se tornar grandes bailarinas".

Com cerca de 240 horas de espetáculos, 200 mil espectadores estimados e mais de seis mil participantes, a 36ª edição do evento confirma seu legado para a arte da dança.


Imagens


14319673464250.png
Jornal O Indaialense
R. Caçador, 406, Bairro das Nações, Timbó - SC,
89120-000 | Telefone (47) 3382-1855