01_Assinatura-01_SITE.jpg
E
special

Iniciativa

Corte de cabelo também pode ser solidário

Fotógrafo e cabelereira criam campanha para arrecadar doações de cabelo à Rede Feminina de Combate ao Câncer

Juliana Freda Sanches

DOUTOR PEDRINHO - O efeito Rapunzel já ficou para trás. Basta escolher um corte, comprimento e ficar com o cabelo lindo, na moda, dar uma renovada no visual e ainda ajudar o próximo. Uma iniciativa do fotógrafo Bruno Bottaro, em parceria com a cabelereira Jaqueline Sima Montibello, ambos moradores de Doutor Pedrinho, têm melhorado a autoestima de muitas mulheres e crianças com câncer no Médio Vale. Com a frase "Enquanto seu cabelo cresce, cresce a esperança de muita gente", a dupla organiza o Corte Solidário. Em troca, a voluntária ganha o corte de cabelo, um ensaio fotográfico e pratica um gesto de amor ao próximo.

Na primeira fase da campanha, que iniciou em junho, 13 mulheres cortaram o cabelo com Jaqueline. No total, durante dois meses, foram doados dez metros de cabelo à Rede Feminina de Combate ao Câncer de Blumenau, pesando dois quilos. "Tivemos um resultado muito além do que podíamos sonhar nos primeiros dias. Foram cortes e doações, tanto de pessoas que já tinham o cabelo para vender e mudaram de ideia vendo o projeto, quanto de outros salões que aderiram à causa", destaca Bottaro.

Doando 15 centímetros ou mais de cabelo, o doador/a doadora ganha o corte de cabelo e um ensaio fotográfico com Bottaro. "Tanto para ter eternizado o corte, quanto o belo gesto de ajudar sem ver a quem, desapegando-se do cabelo e passando para quem precisa de esperança", relata o fotógrafo.

Rapunzel solidária

A adolescente Bruna Paola Pereira, 14 anos, moradora de Benedito Novo, abraçou a causa e fez a sua parte para tornar o mundo melhor. Soube da campanha pela internet, por intermédio de sua mãe, e resolveu doar parte de seu cabelo. "Para fazer o bem não precisa de motivos, não deveria ser necessário algo para levar alguém a fazer o bem ou ajudar o próximo. Gestos assim deveriam ser comuns na sociedade atual. Sobre minha vontade de participar do Corte Solidário foi uma forma de ajudar o próximo, um gesto simples, uma forma simples de fazer o bem", diz.

Bottaro é natural de Belo Horizonte, Minas Gerais, mas há seis anos reside em Doutor Pedrinho. Questionado como surgiu a ideia do Corte Solidário, o fotógrafo conta que há alguns anos fez um trabalho onde envolvia fotografar crianças que estavam passando pela fase final de recuperação da luta contra o câncer. "Na época isso mexeu muito comigo, fiquei com vontade de fazer mais pelas pessoas que estivessem vivendo esta situação, mas ainda não sabia como", relata.

Há alguns meses, já morando em Santa Catarina, uma senhora contou sobre um casal que tinha uma filha diagnosticada com câncer e restava-lhe apenas alguns meses de vida. "Ela pediu para que eu fizesse algumas fotografias da criança com os pais, já que os mesmos não sabiam quanto tempo ela ainda viveria entre eles. Por infelicidade do destino, a pequena garota veio a falecer um dia antes da data marcada para o ensaio. Fiquei muito mal por isso e, mais uma vez, perguntei como poderia, através do meu trabalho, ajudar mais pessoas que estejam passando por este momento em suas vidas. Foi quando surgiu o Corte Solidário", explica. A ideia era bem simples: conseguir o maior número de doação de cabelo possível e que este fosse destinado à confecção de perucas. "O projeto foi aceito de imediato por várias pessoas e tomou proporções muito maiores que podíamos imaginar no começo", diz.

Nova fase

Esta não é a primeira vez que Bottaro realiza uma ação social. Há dois anos, ele criou o projeto Sardas. Durante três meses foram fotografados 30 homens e mulheres com sardas. Os mesmos faziam relatos de quando eram mais novos e sofriam bullying por ter as famosas "marquinhas" no rosto ou corpo. "A iniciativa serviu como base para a autoaceitação e melhoria da autoestima de muitos fotografados", afirma.

A dupla já planeja uma segunda fase do Corte Solidário para setembro, mas desta vez sem prazo para finalização, tornando assim a doação algo constante. "Foi extremamente gratificante para nós podermos ajudar seja quem for através de nossos trabalhos, trazendo esperança para quem luta diariamente em busca da recuperação", conclui Bottaro. As pessoas interessadas em participar da campanha podem entrar em contato pelo site www.brunobottaro.com ou www.facebook.com/bbfotografia.


Imagens


14319673464250.png
Jornal O Indaialense
R. Caçador, 406, Bairro das Nações, Timbó - SC,
89120-000 | Telefone (47) 3382-1855