01_Assinatura-01_SITE.jpg
C
otidiano

Equilíbrio e precisão nos movimentos

Pilates tem como principal função resgatar o equilíbrio muscular, respeitando a biomecânica do corpo

Amanda Bittencourt
Foto: Divulgação

INDAIAL - "Um método que envolve exercícios de alongamento, fortalecimento e resistência, ele é composto por exercícios de sustentação com o peso do próprio corpo, trabalham-se vários grupamentos musculares simultaneamente com a intenção de gerar equilíbrio muscular e relaxamento, assim melhorando a qualidade de vida", é assim que a fisioterapeuta, Jerusa Teresinha Fink, define o pilates.

 Jerusa é instrutora de pilates no Estúdio de Pilates Forma e Movimento, em Indaial, e possui formação nas modalidades avançado e gestantes, especialista em Fisiologia do Exercício e Prescrição do Exercício Físico, e trabalha há 10 anos com o método.

Ela explica que a modalidade utiliza-se de movimentos suaves e contínuos exigindo concentração, controle e estabilização dos músculos centrais do corpo (abdominais, pélvicos e lombares). "São seis os princípios que visam dar ao praticante uma movimentação mais espontânea e consciente, sendo estes: centro de força (CORE), a concentração, o controle, a fluidez de movimento, a precisão e a respiração".

O pilates tem como principal função resgatar o equilíbrio muscular, respeitando a biomecânica do corpo. O trabalho de estímulos neuromusculares melhora a postura, alongam e tonificam o corpo sem excessos. "O objetivo é focar na qualidade do movimento, sem se preocupar com a quantidade de repetições", completa Jerusa. Além disso, os movimentos priorizam equilíbrio, assim não sobrecarrega nenhum grupo muscular e o corpo trabalha de forma mais eficiente em qualquer movimento, desde atividades diárias até à prática esportiva.


Benefícios

Segundo a instrutora, o método se mostra muito eficaz contra estresse, ansiedade, insônia e tensão muscular, deixando o praticante revigorado e disposto. "Além de auxiliar no tratamento de várias doenças, ainda previne e trata lesões, melhora a circulação sanguínea, aumenta a coordenação e o equilíbrio, melhora o desempenho sexual, aumenta a autoestima, resistência física e mental, entre outros".

Também auxilia no realinhamento da postura, melhora a flexibilidade, o fortalecimento, a resistência, o condicionamento e a consciência corporal, reduzindo os desequilíbrios entre os músculos agonistas e antagonistas, que geram as patologias, promovendo o relaxamento e alongamento dos músculos encurtados ou tensionados e fortalece os músculos que estão fracos ou estirados.


Resultados

A prática pode ser realizada uma, duas ou três vezes por semana, e o resultado depende de cada aluno. "Cada pessoa possui a consciência corporal diferente, o que faz com que algumas pessoas percebam os efeitos de relaxamento, drenagem ou circulação já na primeira aula", frisa Jerusa.

 Porém resultados de força, flexibilidade, resistência e definição levam em torno de 2 a 3 meses para serem percebidos, podendo variar conforme a capacidade de estímulo e recuperação de cada organismo, além disso, a disciplina e persistência de cada praticante influencia nos resultados.


Quem pode praticar?

A primeira dúvida que aparece ao procurar sobre o método é: será que com as limitações que tenho, posso praticar o método? O pilates abrange um grande público e por ser muito adaptável, permite que várias limitações sejam respeitadas, pois existe o exercício original e quando não é possível realizá-lo, criam-se maneiras que o praticante possa ganhar flexibilidade e força, até que realize o exercício original. Por este motivo as aulas são personalizadas e assim muitas patologias podem ser tratadas com o método, como desvios de coluna, escolioses, espondilólises, osteofitose, hérnia discal, lombalgia, cervicalgia, desidratação e desgaste discal, entre outras patologias generalizadas como artrite, artrose, tendinites, osteoporose, condromalácia e lesões musculares.

Jerusa esclarece que na prática, o pilates pode ser praticado por qualquer pessoa, com qualquer condicionamento ou em qualquer faixa etária. "Não há nada que impeça que um idoso comece suas aulas, mas é claro que há pontos a serem considerados, como por exemplo, se o individuo sofreu algum acidente recentemente deve ser respeitado, se necessário, o tempo para recuperação por isso deve-se fazer a avaliação antes de iniciar a prática e respeitar a particularidade de cada individuo".

As gestantes também podem praticar, método procura fortalecer os músculos lombares e pélvicos, estabilizar articulações, mobilizar a pelve, melhorar a circulação sanguínea, reduzir a retenção líquida, fortalecer os membros superiores, melhorar a consciência corporal, reduzir o estresse e ansiedade. Vale lembrar que é preciso de autorização médica.




14319673464250.png
Jornal O Indaialense
R. Caçador, 406, Bairro das Nações, Timbó - SC,
89120-000 | Telefone (47) 3382-1855