01_Assinatura-01_SITE.jpg
C
otidiano

SC vai pedir suplementação de vacinas após equívoco em estimativa de grupo prioritário

Foto: Walterson Rosa/Ministério da Saúde/Divulgação

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) de Santa Catarina pedirá ao Ministério da Saúde nesta semana uma suplementação de doses de vacina contra a Covid-19 a fim de garantir a cobertura para todos os trabalhadores industriais do Estado. Pelos dados do Ministério, são 300 mil catarinenses neste grupo, mas os dados estaduais apontam para mais de 800 mil. Um ofício será enviado ao governo federal para corrigir o dado.

Os trabalhadores industrias são grupo prioritário da vacinação segundo o Plano Estadual e Nacional. O início da imunização deste grupo deveria ocorrer conjuntamente com os trabalhadores do transporte e caminhoneiros, mas foi adiado justamente pelo desencontro de informações. Dos 27 grupos prioritários para vacinação, os trabalhadores industriais são os únicos que não iniciaram a imunização. Mesmo sem finalizar todos os grupos, Santa Catarina iniciou a imunização por faixa etária para pessoas entre 18 e 59 anos.

O início será autorizado somente após reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), prevista para 1º de julho. "Na próxima reunião da CIB isso vai ser motivo de deliberação. [...] O Ministério informa 300 mil e nós recebemos a informação de 800 mil. Essa situação ainda precisa ser resolvida. A gente vai solicitar essa reposição", disse o superintendente de Vigilância em Saúde da SES, Eduardo Macário.

A SES leva em consideração os dados da Federação das Indústrias de SC (Fiesc), que utiliza a base de dados do IBGE para estimar o número total de trabalhadores industriais no Estado. "A gente precisa ter uma segurança de cobertura total para esse grupo. E precisamos entender qual foi a metodologia que o Ministério usou", acrescentou Macário.

Além da pauta dos industriais, a reunião da CIB vai definir medidas para igualar o nível de vacinação entre os municípios. A ideia é garantir que não haja disparidade no avanço da imunização entre uma prefeitura e outra, principalmente após a liberação por faixa etária. A intenção dos técnicos da SES é de que os municípios caminhem juntos, vacinando as mesmas faixas de idade. 


*Com informações RCN


14319673464250.png
Jornal O Indaialense
R. Caçador, 406, Bairro das Nações, Timbó - SC,
89120-000 | Telefone (47) 3382-1855